Publicado em 26/06/2018 17h31

Missão técnica reúne produtores de orgânicos

As principais fazendas de produção de orgânicos e a maior feira de orgânicos do País - a Bio Brazil Fair | Biofach América Latina - receberam, em junho, um grupo de produtores rurais e profissionais do agronegócio em uma missão técnica.

O objetivo da viagem foi impulsionar o mercado e compartilhar as inovações e tecnologias do segmento orgânico. A organização do roteiro foi feita pela AgroTravel, empresa de viagens técnicas para o agronegócio.

A BioBrazil Fair é a versão brasileira da Biofach alemã, principal evento mundial do segmento, e tem como objetivo oferecer a produtores e fabricantes a oportunidade de alavancar vendas, captar novos compradores e disseminar os benefícios dos orgânicos. “Essas expedições são importantes para que o produtor perceba a sua posição no mercado. É como um termômetro para ele saber se está atrasado ou na vanguarda no seu negócio. Além do mais, é sempre uma oportunidade rica de crescimento e troca de experiências”, comenta Rodrigo Moll, gestor da cadeia de valor de orgânicos do Sebrae-DF, que irá acompanhar a viagem juntamente com produtores do Distrito Federal.

Moll esteve presente na missão técnica à Biofach, em Nuremberg, na Alemanha, em fevereiro último, organizada pela AgroTravel. O evento europeu possibilitou aos produtores brasileiros trazerem aprendizados ricos para o país. Marcela Chiabai, da empresa Flyt, produtora de kombucha (um tipo de chá orgânico gaseificado), também participou dessa missão internacional. “Eu tive conhecimento de diversos produtos, tecnologias e experiências que muitas vezes não estavam disponíveis ou acessíveis no Brasil. Essas expedições técnicas favorecem àqueles que desejam estar entre os melhores do seu setor de atuação. Gosto de ir para conhecer as principais tendências de produtos naturais e orgânicos, buscar ideias e fechar negócios com clientes de outras regiões. Inclusive, já estou com saudades”, completa Marcela.

A AgroTravel teve um estande no pavilhão Thinking Green - Soluções de Negócios, da Bio Brazil Fair, juntamente com outros expositores e startups. O público da feira, estimado em 35 mil pessoas, visitou o pavilhão, que teve como foco a inovação, a sustentabilidade e novos conhecimentos para o agroeconegócio.

“Criamos uma área voltada à realização de viagens técnicas com foco em orgânicos, em razão do crescimento desse segmento no país”, explica Fábio Torquato, diretor da AgroTravel. Diante do interesse do público, a empresa programou viagens técnicas, focadas em hortaliças para Estados Unidos (em outubro), Chile (novembro), Israel (dezembro) e Alemanha (fevereiro).

Um roteiro, muitas possibilidades

Como forma de aprimorar as especialidades e difundir seus produtos no mercado, o grupo de produtores e profissionais visitará algumas das principais empresas do setor. Entre elas estão a Fazenda da Toca, em Itirapina/SP, um modelo de sustentabilidade mundial, e o Instituto Toca, iniciativa localizada na própria Fazenda, que se dedica a disseminar a cultura do“pensar e viver organicamente”.

A expedição técnica seguirá para a Korin, em Ipeúna/SP, empresa de agricultura natural de Mokiti Okada, método que privilegia o perfeito equilíbrio entre preservação e uso dos recursos naturais; e a CAISP (Cooperativa Agropecuária de Ibiúna), uma inovadora cooperativa no segmento de hortaliças, que conta com 35 produtores cooperados e mais de 100 produtores parceiros, em mais de 600 hectares de produção.

 “Será uma ótima oportunidade de mostrar uma estrutura diferente, que vem dando resultados excelentes. O trabalho em cooperativa aumenta as possibilidades do pequeno produtor. Receber essa expedição técnica possibilita a troca de experiências e a realização de novas parcerias”, conta Trond Larsen, gerente de marketing da CAISP.

O grupo também irá percorrer outros locais, como o CEAGESP (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) e o Solli Orgânicos, um supermercado especializado em produtos orgânicos que apoia e oferece produtos de pequenos agricultores que vivem e trabalham em comunidades baseadas a menos de 400 quilômetros de distância de São Paulo.

Autoria: Carol Silveira

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2019.