Publicado em 27/08/2019 15h28

Chicago: Cotações sobem com mudança de tom de Trump

"Os Futuros de soja fecharam em boa alta de 10,50 centavos na maioria dos contratos"

O presidente norte-americano, Donald Trump, acabou mudando o tom em relação à Guerra Comercial travada com a China, o que fez com que as cotações subissem, segundo afirmou o especialista Luiz Fernando Pacheco, analista da T&F Consultoria Agroeconômica. De acordo com ele, a alta dos contratos futuros é relativamente boa. 

“Nesta sexta-feira, os Futuros de soja fecharam em boa alta de 10,50 centavos na maioria dos contratos. O contrato de setembro fechou a $853,75 (contra 843,25 da sessão anterior), com máxima de $ 857,25 (859,25) e com mínima de $ 842,0 (842,0). O farelo de soja de setembro fechou também em alta de US$ 3,1/tonelada a $ 293,0 (289,9). E o óleo de soja fechou em queda de 1 pontos, com o contrato de setembro fechando a $ 28,33 (28,34)”, comenta. 

Sendo assim, a soja começou a semana recuperando quase todo o terreno perdido na última sexta-feira. “Já o trigo e o milho fecharam em leve baixa. A alta dos futuros de soja foi equivalente a US$ 3/tonelada. Os preços subiram depois de tocar as mínimas de 3 semanas no fechamento da última sexta-feira", completa. 

“Declarações positivas em torno da guerra comercial entre EUA-China trouxeram otimismo e impulsionaram os preços (embora eles estejam ainda muito longe do ideal de $10,50). Donald Trump baixou o tom de suas declarações, sustentando que confiava que a busca de um acordo por parte da China é sincera. Por sua vez, o principal negociador da China disse que estava disposto a um acordo através de negociações tranquilas e se opôs a uma escalada maior do conflito”, conclui. 

Autoria: Leonardo Gottems - Agrolink

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2014