Publicado em 25/03/2020 18h28

EUA tenta manter o impulso no setor de alimentos

Principalmente na produção de farinha

Os Estados Unidos estão tentando mantes o impulso no setor de alimentos em meio à pandemia do novo coronavírus. As empresas de alimentos à base de grãos entrevistadas pelo  Milling & Baking News  para a publicação de 24 de março descreveram esforços feitos para atender à demanda de clientes e consumidores em circunstâncias nunca experimentadas em todo o país. 

“Mais surpreendente, em alguns aspectos, foi o tsunami da demanda por farinha familiar. Um produto que está em constante declínio há mais de um século, a farinha voou das prateleiras dos supermercados como nunca antes. Especialmente notável foi a popularidade de sacos de 10 libras e 25 libras de farinha. Em alguns locais onde esses tamanhos foram vendidos, os compradores escolheram sacolas de 5 e 2 libras somente quando os tamanhos maiores se foram”, indicou o portal local world-grain.com. 

De acordo com o portal, os varejistas responderam de várias maneiras criativas tentando lidar com a crise, incluindo um anúncio de que a Amazon estava contratando 100.000 funcionários em período integral e parcial entre agora e abril para seus centros de atendimento, ao mesmo tempo em que aumentava os salários de seus funcionários durante esse período. Outros varejistas ofereceram horários especiais de compra para compradores mais velhos considerados mais vulneráveis ao vírus, uma iniciativa tão popular que não permitiu o distanciamento social pretendido. 

Duas áreas específicas de preocupação da cadeia de suprimentos se destacaram - regulamentação governamental e escassez de mão-de-obra. Em uma carta a funcionários do governo, representantes de 60 organizações de alimentos e bebidas disseram que os ativos de produção e as cadeias de suprimentos têm a tarefa de atender à demanda, se puderem funcionar em plena capacidade. 

Autoria: Leonardo Gottems | Agrolink

  • Link:

Comente essa notícia

Agenda de Eventos
Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2019.