Publicado em 06/02/2015 14h53

Em um ano, o preço do boi gordo subiu 39,0% na Bahia. Bezerro subiu 68,5%

Assim como em boa parte do país, a estiagem tem segurado a movimentação do mercado de reposição na Bahia.

sene

A situação das pastagens vem piorando, fator que desmotiva o pecuarista a repor os animais.

Assim, as compras estão praticamente paradas. Os negócios ocorrem com pequenos lotes de animais e os compradores procuram concretizar negócios em valores menores que os que vêm sendo praticados recentemente.

No entanto, isso não é considerada pressão baixista, já que a oferta de animais ainda está reduzida.

Uma maior movimentação é esperada para quando as chuvas se regularizarem no estado e os pastos se recuperarem.

Os preços vêm oscilando pouco nas últimas semanas.

A forte alta ao longo de 2014 é outro fator que reforça a estabilidade atual. De fevereiro de 2014 até o momento, os preços dos animais de reposição subiram 58,5%, em média.

O bezerro de ano (7,5@) foi a categoria com maior valorização no período, de 68,5%. Atualmente o animal tem sido negociado por R$1.230,00, frente a R$730,00 em fevereiro do ano passado.

Já que o boi gordo subiu 39,0% neste período no estado, o poder de compra do pecuarista diminuiu.

Com a venda de um boi gordo de 16,5@ é possível adquirir 1,94 bezerro de ano, sendo que em fevereiro do ano passado a relação de troca era de 2,35.

Autoria: Scot Consultoria

  • Link:

Comente essa notícia

Agenda de Eventos
Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2019.