Publicado em 04/03/2015 09h35

Primeira reunião para novo programa do leite foi realizada nesta terça (03)

Aumentar a produtividade e ampliar as exportações brasileiras de leite. Essas são algumas das propostas que os representantes do setor e o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Caio Rocha, discutiram nesta terça-feira (03.03).

leche

Nesse primeiro encontro, que deu início às definições dos principais eixos do programa, estiveram presentes representantes da Organização das Cooperativas do Brasileiras (OCB), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), da Embrapa Gado de Leite e da Associação Viva Lácteos. Foram apresentados os principais gargalos do setor e propostas de solução para melhorar a produção e alavancar as exportações do produto.

A ideia é beneficiar pequenos e grandes produtores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás, Minas Gerais e Paraná, os cinco principais estados que garantem o abastecimento de leite no Brasil. Esses estados, juntos, são responsáveis por 73% de toda a produção de leite brasileira.

Para isso, os principais investimentos deverão ser nas áreas de assistência técnica e extensão rural, além de financiamentos para novas tecnologias, a fim de modernizar a produção de leite e ainda o combate a doenças como a tuberculose e a brucelose no gado leiteiro. “Queremos fazer com que o setor cresça. Para isso vamos investir na produtividade, aumentar a renda do produtor e a qualidade do produto para viabilizar o aumento tanto do consumo interno quanto das exportações”, afirmou o secretário Caio Rocha.

O projeto do programa deve ser entregue à Ministra da Agricultura, Kátia Abreu, até o final de março deste ano. Enquanto isso, o setor e o Mapa continuarão com reuniões semanais para definir todos os parâmetros do novo programa.

Autoria: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2019.