Publicado em 10/07/2017 18h37

Analistas estimam alta de 1,6% no processamento do cacau europeu no 2º trimestre

O leve avanço mantém a perspectiva de que a demanda por cacau continua morna

cacau
Os traders europeus apostam que a moagem deve subir, em média, 2,5% na América do Norte e 14,5% na Ásia (Foto: Vinicius Fadel / Flickr)

As indústrias de cacau da Europa devem ter processado 1,6% mais cacau no segundo trimestre deste ano, disseram analistas consultados pelo Wall Street Journal. Nesta terça-feira, 11, a Associação Europeia do Cacau (ECA, na sigla em inglês) deve divulgar seus números oficiais para o processamento no período de abril a junho de 2017.

O leve avanço, segundo analistas, mantém a perspectiva de que a demanda por cacau continua morna, em meio ao crescimento bastante sutil nos mercados emergentes. O setor de cacau voltou atenção para estes mercados secundários, uma vez que os mais tradicionais são apontados como saturados. 

Os números de processamento na Europa serão seguidos pelos da América do Norte, que devem ser divulgados no dia 20 de julho, e da Ásia, que normalmente são publicados na semana seguinte - este último mercado é acompanhado de perto pelos analistas por sinalizar as condições da demanda nos países emergentes.

Os traders europeus apostam que a moagem deve subir, em média, 2,5% na América do Norte e 14,5% na Ásia. Eles destacaram, entretanto, que os números dos continentes são difíceis de projetar, uma vez que geralmente há uma falta de conexão entre os números de exportação e processamento. Em maio, a Organização Internacional do Cacau (ICO, na sigla em inglês) projetou que o processamento de cacau no mundo na temporada 2016/17 deve crescer 3,2%, ligeiramente acima da previsão trimestral anterior, de 2,9%.

A moagem da amêndoa é considerada um importante indicativo de como está a demanda por chocolates. Com sede em Bruxelas, na Bélgica, a ECA representa 20 companhias do setor na União Europeia e Suíça, incluindo Barry Callebaut, Cargill, Ferrero, Nestlé e Mondelez. Fonte: Dow Jones Newswires

Autoria: Estadão

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2014