Publicado em 27/11/2020 01h48 - Atualizado em 27/12/2020 00h00

Algodão terá retomada gradual no consumo

O algodão foi uma das que mais sentiu os impactos negativos da pandemia da Covid-19

`

O Rabobank acredita que já nesse ciclo 2020/21, o consumo global de algodão deve crescer 11% para 24,7 milhões de toneladas. Por outro lado, a produção mundial deve recuar 6% nessa safra para 24,9 milhões de toneladas, pressionada por questões climáticas sobre a produtividade nos EUA e Paquistão, e perspectiva de recuo de área no Brasil (que será discutida posteriormente). Dessa forma, os estoques globais de passagem da temporada 2020/21 não tendem a ter significativas mudanças em relação ao ciclo anterior.

“Dentre as commodities agrícolas, o algodão foi uma das que mais sentiu os impactos negativos da pandemia da Covid-19 sobre a demanda global. As medidas para contenção da disseminação do vírus resultaram no fechamento temporário de lojas no varejo e paralisaram atividades da indústria têxtil ao redor do mundo. Além disso, a retração econômica global, mesmo com os pacotes de estímulos, também pressionou o consumo de produtos vinculados ao algodão, que tendem a ser mais elásticos à renda populacional do que alimentos, por exemplo. Nesse cenário, a demanda global de algodão na safra 2019/20 recuou 15% no comparativo com o ciclo anterior, para 22,2 milhões de toneladas”, comenta, em seu relatório de perspectivas para o agronegócio brasileiro.

A demanda chinesa por algodão dos EUA também é um fator a ser considerado na projeção de preços internacionais da pluma. “Os chineses têm tido impasses comerciais com a Austrália e apresentado umesforço para incrementar importações de produtos agrícolas americanos ainda como parte da “Fase 1” do Acordo Comercial. Dessa forma, as exportações de algodão dos EUA da safra 2020/21 alcançaram 700 mil toneladas em outubro, quase 30% acima do observado nesse mesmo período do ano passado”, conclui.

Autoria: Leonardo Gottems | Agrolink

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade
A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2019.