Publicado em 27/11/2020 17h44 - Atualizado em 21/12/2020 17h08

Roteirização precisa e segurança nas operações agrícolas

Por Marlon Suenari*

`

Roteirização precisa significa, basicamente, traçar os caminhos mais rápidos e eficientes para o seu destino desejado. No nosso dia a dia, usamos diversos apps de navegação que nos ajudam a chegar nos destinos com mais facilidade e agilidade. Esses apps são dotados de inteligência e uma base de informações que, juntos, nos direcionam pelo melhor caminho, levando em consideração o tempo, distância, trânsito, entre outros.

 

Mas quem nunca ficou girando em círculos tentando achar um endereço? Ou entrou na contra mão pois o sentido da rua mudou e ainda não foi atualizado? Se isso acontece nos grandes centros, onde as bases de arruamentos são atualizadas com periodicidade, imagine no interior do país onde existem fazendas com áreas tão grandes quanto uma cidade, com quilômetros de carredores que mais parecem labirintos.

Esse desafio diz respeito a todas as operações Agrícolas existentes: Usinas de Açúcar e Etanol, Florestas, Produtores de Grãos, Cooperativas, entre outros. Onde a malha privada raramente se encontra nos apps e bases disponíveis.

É possível navegar nessas áreas com mais precisão e confiança? Claro que sim! Conforme citei acima, uma ferramenta de roteirização precisa é composta por um App que traz a experiência de navegação unida a uma base de informações contendo as vias com suas características.

Base de arruamento - Existem diversas bases públicas comerciais disponíveis no mercado e, até mesmo, gratuitas. Na base, estão todas as características das vias (carreadores, vicinais, públicas e privadas), como: sentido, limite de velocidade, tipo de pavimento, pontes, limitação de altura, retornos, entre outras.

Para criar uma base privada, é necessário um software específico capaz de ler a base pública e os arruamentos que faltam no interior das propriedades. A criação dessa base privada pode ser facilitada usando os limites dos talhões ou mesmo imagens de drone e satélite. Além disso, o software precisa ser capaz de analisar e testar o roteamento baseado em critérios específicos que falaremos abaixo.

App de navegação - Esse é o aplicativo que estamos acostumados a utilizar, porém, para uso comercial são necessárias diversas considerações que precisam ser ponderadas no momento da execução da rota. Por exemplo, um veículo pesado precisa desviar das áreas urbanas. Não pode passar por um local onde existe uma curva acentuada ou por locais que possuem limitação de altura. Considerando essas informações, são definidas 3 variáveis que serão usadas para traçar a roteirização precisa:

Modo de Viagem - Vamos considerar um Caminhão BITREM com comprimento entre 17,5 e 19,80m. Nesse modo, além das características do veículo (carro, caminhão pequeno, médio ou grande), podemos ainda informar se é um caminhão grande carregado ou vazio e isso será levado em consideração para analisar o melhor percurso. No caso do caminhão vazio, o App pode considerar um caminho onde existe uma ponte que, caso o veículo estivesse carregado, teria que desviar.

Classe Comercial - Diz respeito às características e limitações das vias. Por exemplo, atributos como curva acentuada, retorno em U, via de mão única, limitação de altura etc. Quando escolhemos o modo de viagem Caminhão BITREM cheio, automaticamente todos esses atributos foram considerados para excluir rotas com essas características.

Barreiras e Restrições - Outro aspecto importante é a capacidade da solução de criar de forma simples zonas de exclusão onde o percurso deve ser evitado. Essas marcações são criadas no escritório e passam para as Apps de Navegação de forma integrada e são chamadas de barreiras (Via interrompida, em reforma) ou restrições, onde é gerada uma “bolha” ao redor de um perímetro determinado no escritório e transmitido para o App.

Tráfego - No quesito informações de tráfego, temos a possibilidade de considerar Passado, Situação Atual e Tendência Futura. Essa informação ajuda o App a melhorar as escolhas das rotas, principalmente, quando falamos de rotas urbanas. Mas quando os veículos precisam sair das rurais e passar pelas urbanas, isso é um fator a ser considerado.

Autoria: * Marlon Suenari é especialista em Agronegócio da Imagem Geosistemas - Distribuidor Oficial ESRI Brasil e líder brasileira em Soluções de Informações Geográficas

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade
A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2019.