Publicado em 29/07/2021 17h33

Mercado futuro do milho apresenta leve recuo na B3

Em Chicago os futuros estão estáveis com queda na produção de etanol dos Estados Unidos

`

O mercado futuro do milho apresentou leve recuo na B3, com preços buscando paridade de exportação, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “As apostas de players divergiram na B3 nesta quarta, em um mercado que aguarda, com anseio, sobre novidades a  respeito das colheitas nos principais estado produtores. É certo que as quebras e a situação de geadas em alguns estados vêm para somar ao período de seca que os mesmos já haviam sofrido”, comenta.  

“Hoje,  porém  e,  conforme  havíamos  relatado  entre segunda e terça-feira, houve um leve recuo, uma vez que  os  preços  já  se  encontravam  maiores  do  que  a paridade de exportação. Assim,  o  mercado  fechou  a  quarta-feira  da  seguinte forma:  setembro/21  a  R$  101,61  (-0,91%); novembro/21  a  R$  101,91  (-0,87%);  janeiro/22  a  R$ 102,51 (-0,72%) e março/22 a R$ 102,30 (-0,61%)”, completa. 

Em Chicago os futuros estão estáveis com queda na produção de etanol dos Estados Unidos. “O futuro da produção nos EUA continua a gerar preocupação do lado da oferta e provoca preços firmes. Embora as previsões  apontem  para  temperaturas  mais  baixas, algumas regiões podem enfrentar condições de seca. A  incerteza  devida  ao  ritmo  da  demanda  externa impedia  novos  avanços.  O  mercado  interpreta compras menores da China nos próximos meses”, indica a consultoria. 

“Os futuros do  milho no primeiro mês  permaneceram estáveis  com  o  mercado  se  aproximando  do fechamento,  com  setembro  caindo  um  quarto  de centavo a $ 5,48/bu. Dezembro puxou um  pouco mais  de apoio,  postando ganhos de pouco mais de um centavo ao chegar a US$ 5,48/bu em meio a divulgações de dados sobre etanol nos  EUA  e  expectativas  de  ventos  fortes  no  meio-oeste,  com  até  mesmo  rumores  de  condições  sendo preparadas para provocar um derecho”, conclui. 

Autoria: Leonardo Gottems

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade
A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2019.