Publicidade
Publicado em 11/02/2015 20h12

No 2º dia de alta, dólar vai a R$ 2,874, maior valor desde outubro de 2004

O dólar comercial teve mais uma alta expressiva nesta quarta-feira (11), encerrando o dia com valorização de 1,33%, cotado a R$ 2,874 na venda. É o maior valor de fechamento desde 19 de outubro de 2004. Na máxima da sessão, o dólar alcançou R$ 2,883.
Por: Uol Economia

Na véspera, a moeda já tinha subido 2,12%. 

O dólar para turistas já passa de R$ 3 em casas de câmbio em São Paulo, de acordo com pesquisa feita pelo UOL em quatro locais.

Economia brasileira preocupa

Investidores estavam preocupados com a fraqueza da economia brasileira e com a possibilidade de um rebaixamento da nota da dívida pública do país.

Dados ruins sobre o comércio divulgados nesta quarta confirmavam essa preocupação. As vendas do comércio fecharam 2014 com alta de 2,2%, o pior resultado desde a contração de 3,7% em 2003.

Investidores temem que a fraca atividade econômica possa levar o governo a desistir de realizar uma política econômica mais conservadora, defendida pela equipe encabeçada pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

O contexto externo também pesava sobre a cotação do dólar. O mercado continuava preocupado com a possibilidade de a Grécia deixar a zona do euro.

Atuação do BC no mercado de câmbio

O Banco Central manteve seu programa de intervenções no mercado de câmbio, mas agora com metade da oferta. Foram vendidos 2.000 contratos de swap cambial tradicional (equivalentes à venda futura de dólares): 1.690 com vencimento em 1º de dezembro deste ano e os outros 310 para 1º de fevereiro do ano que vem.

O BC também realizou mais um leilão para rolar os contratos de swap que vencem em 2 de março. Foram vendidos 13 mil swaps: 10.900 com vencimento em 1º de abril de 2016 e os outros 2.100 para 1º de junho do ano que vem.

A operação movimentou o equivalente a US$ 629,6 milhões. Ao todo, o BC já rolou o equivalente a US$ 5,049 bilhões, ou cerca de 48% do lote total, correspondente a US$ 10,438 bilhões.