Publicidade
Publicado em 31/01/2022 12h09

Milho paraguaio: vendedores seguem pedindo acima

Em relação ao milho argentino, os prêmios e preços subiram US$ 5-6 para safra nova.
Por: Leonardo Gottems

Os preços do milho paraguaio seguem firmes nas altas dos últimos dias, mas com negócios menos expressivos a cada dia devido à baixa disponibilidade, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Soubemos  de  vendas  domésticas  a US$  280/285,  mas  a  maioria  dos  vendedores  pede entre  US$  290/300.  Contudo,  a  Argentina  está oferecendo milho a US$ 300 CIF Asunción. O plantio de milho no Paraguai chegou a 5% ou 45,5 mil hectares, mas as chuvas de 25, 26 e 27 permitirão um grande avanço nos próximos dias com chances de chegar a 15% ou 135 mil hectares em uma semana”, comenta. 

Em relação ao milho argentino, os prêmios e preços subiram US$ 5-6 para safra nova, nesta sexta-feira. “Os  preços  do  milho  argentino,  convertidos  em  dólar/tonelada  FOB  UpRiver  nesta  data,  avançaram  quatro dólares/t para US$ 265 para embarque em fevereiro, safra antiga. Mais frete de US$ 40, mais descarga de US$ 11 vezes o dólar do dia, chegaria no  porto a R$ 102/saca e no interior a R$ 108,00 mais ou menos, dependendo da distância”, completa. 

“A safra nova avançou mais seis dólares/t para R$ 256 para março, outros seis dólares/t para US$ 251 para embarques em abril, mais cinco dólares/t para US$ 251  maio.  Junho  e  julho  não  foram  cotados  nesta sexta-feira. Já o preço para os navios Panamax cotou US$ 266 para abril, US$ 247 para junho e US$ 237 para julho”, indica. 

A  quinta-feira  apresentou  preços  mistos  para  as carnes, como mostra nossa tabela ao lado. “O  boi  gordo  teve baixa  de 1,25%  para  R$  339,40/@, sendo  que  o  acumulado  positivo  do  mês  está  em 0,86%.  O bezerro fechou em alta de 0,22% para R$ 2.900,01, na variação do mês de -3,20%. O  frango  fechou  em  alta  de  -0,52%  a  R$  5,84/kg, deixando o acumulado negativo do mês para -10,57%. E o suíno fechou em estabilidade de 0,00%, deixando o acumulado negativo do mês para -14,85%”, conclui.