Publicado em 21/05/2022 11h53

Safra de cana no Centro-Sul tem queda anual de 4% na qualidade

Em comparação ao mesmo período do ano passado o valor caiu de 118,9 kg/tonelada para 114,2 kg/tonelada.
Por: Estadão Conteúdo

O índice de Açúcar Total Recuperável (ATR) dos canaviais do Centro-Sul do Brasil, que mede a qualidade da cana, foi de 114,2 kg/tonelada em abril, 4% a menos do que os 118,9 kg/tonelada de igual mês do ano passado, indica o boletim De Olho na Safra, divulgado pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC). Já a produtividade agrícola recuou 1,3% na mesma comparação, de 72,5 toneladas de cana por hectare para 71,6 toneladas de cana por hectare.

Em nota, a companhia afirma que técnicos ainda veem as perspectivas para a temporada atual como positivas. "As chuvas observadas nos últimos meses - fundamentais para a formação dos canaviais que serão colhidos no decorrer de 2022 - foram bastante superiores aos volumes que ocorreram na safra passada", informa o CTC. "Se o clima continuar colaborando é possível esperar uma recuperação dos canaviais, com a safra fechando com produtividade entre 5% e 10% superior à anterior."

Em abril, os destaques negativos na produtividade foram Paraná e Mato Grosso do Sul. "Os canaviais paranaenses foram muito afetados pelas geadas do ano passado e pela seca que castigou a região entre novembro de 2021 e janeiro último", afirma o comunicado. "Além disso, foi observado um perfil de colheita de um canavial mais velho na região em abril de 2022 do que quando se compara com o mesmo período da safra passada.

"Em São José do Rio Preto (SP), região com maior quebra na temporada passada, os indicadores começaram com avanço nesta safra. As chuvas, por exemplo, superaram a média na primavera e verão. No geral, a cana colhida em abril é mais jovem do que a de 2021, o que ajuda a produtividade.